O Vírus da Felicidade

Quais são as coisas que nos fazem felizes?

 

Saúde? Dinheiro? A felicidade de nossos filhos? Amigos?

 

Todas essas coisas contribuem em maior ou menor grau para a nossa felicidade. Mas, um estudo realizado por cientistas da Harvard Medical School e da University of California San Diego fez uma descoberta surpreendente.

 

A sua felicidade é impactada por pessoas que você sequer conhece – pessoas com até 3 graus de distância de você. Ou seja, tem um efeito “contagiante”!

 

O estudo acompanhou 4739 pessoas por 20 anos, e descobriu que “se um amigo de um amigo de um amigo seu fica feliz, isto tem um maior impacto na sua felicidade do que ter 5 mil dólares a mais em seu bolso”.

 

Além destas pessoas, foram mapeados amigos, familiares e colegas de trabalho, gerando aproximadamente 5000 vínculos pessoais a serem analisados. Eles detectaram que quando uma das pessoas declaravam ter mudado de infeliz para feliz em questionários de avaliação de emoções, outras pessoas em suas redes também relatavam alterações.

O estudo sofreu críticas de outros cientistas, questionando a causalidade da mudança – afinal as pessoas relacionadas poderiam ter sido afetadas por um mesmo fenômeno externo. O editorial do BMJ, no qual o estudo foi publicado, considerou o estudo “revolucionário”, mas fez a ressalva de que mais estudos seriam necessários para avaliar a força real dessas associações.

 

O efeito está mais diretamente ligado a pessoas com proximidade física. O estudo é de 2008 e não tem uma avaliação mais profunda do impacto das relações virtuais – sobretudo não com a intensidade que elas ganharam nos últimos anos.

 

A tristeza também é contagiosa, mas menos que a felicidade – o que pode apontar uma tendência de selecionarmos as circunstâncias que nos fazem sentir melhor.

 

Outro achado surpreendente é que a felicidade de um colega de trabalho com quem não temos relacionamento pessoal não temos amizade. Os pesquisadores acreditam que a competitividade do ambiente de trabalho pode cancelar os efeitos positivos neste caso.

 

Fonte: The New York Times: Strangers May Cheer You Up, Study Says. 04/12/2008.