Como construir uma comunidade

Em todas as minhas pesquisas sobre felicidade, alguns temas são sempre recorrentes. Um deles é a importância das relações sociais para o bem estar.

Nas pesquisas do Dan Buettner, sobre as Blue Zones, por exemplo, lá está: em todas as comunidades super longevas pesquisadas, as pessoas mantinham vínculos comunitários fortes.

Neste nosso mundo de hoje, de pessoas correndo o dia todo, vivendo muito distantes de seus trabalhos, trancadas por questões de segurança, o que podemos fazer para resgatar estes vínculos comunitários?

Por isso me encantei com a história de Shani Graham. Shani é uma ex diretora de escola que se dedica hoje a projetos de sustentabilidade. Mas a história que a tornou famosa, e que ela contam em seu TED Talk é de como ela construiu, despretensiosamente, uma comunidade em sua rua, a Hulbert Street, em Freemantle, Australia.

Shani começou reunindo a comunidade para embelezar uma parede feia. Neste encontro ela coletou sugestões para um outro encontro para discutir como os vizinhos idealizavam o futuro da rua.

Neste primeiro encontro surgiram alguma idéias, das quais resultaram a construção de uma pista de skate. Uma coisa levou a outra, e aos poucos as pessoas foram se aproximando e se conectando.

Depois de um certo tempo surgiu a idéia de uma agenda de contatos. Não só com o contato dos vizinhos, mas com as aptidões e recursos com as quais eles poderiam contribuir uns com os outros. Hoje a comunidade abriga um festival que já atraiu mais de 7500 visitantes.

No dia a dia eles tem sessões regulares de cinema, de pizza (em um forno de pizza comunitário), de troca de livros e um happy hour semanal.

Shani conta no seu talk, emocionada, do dia em que ela foi assaltada, e que a comunidade os suportou trazendo bilhetes, dinheiro, lanches, refeições, e até uma coleção de conchas de uma criança. Ao ser questionada por um policial se ela tinha seguro, ela responde: eu tenho a minha comunidade como seguro!

Não deixem de assistir a palestra de Shani aqui.