5 lições do projeto #100daysofhappy

Em todos os dias há sempre algo de feliz. Algo para agradecer, para celebrar.

Recentemente eu completei meu desafio de 100 dias de felicidade. A proposta era postar a cada dia,  por 100 dias, algum momento feliz, coma hashtag #100daysofhappy.

Durante esse período eu deixei de postar 15 vezes. 10 deles porque estava totalmente isolada no meu Retiro Vipassana. Três porque estava de cama com uma gripe forte e acabei esquecendo. E dois outros dias sem motivo especial.

Nos outros 85 eu parei a cada dia para pelo menos um instante para ter a consciência de ter vivido ou estar vivendo um momento feliz.

Meus posts não refletem o momento mais feliz dos meus dias. Nem sempre eu me lembrava de fotografar os melhores momentos. Ou não queria publicar.

Vários deles são de situações prosaicas do dia a dia. Mas todos são legítimos. São situações que me trouxeram satisfação pessoal de uma ou outra forma.

Nos primeiros dias eu estava preocupada em não esquecer do exercício. Ficava tensa, preocupada em não deixar de capturar algum momento. Depois de algum tempo, ficou automático. Eu estava naturalmente atenta a esses momentos. Muitas vezes tinha vontade de postar mais de uma vez por dia.

Minha filha começou a também ficar atenta aos bons momentos. Se estávamos fazendo alguma coisa legal, ela dizia: aposto que esse será o seu “happy moment”de hoje!

As lições que ficaram:

1 – Todos os dias tem momentos felizes. Mesmo aqueles que eu fiquei na cama, poder estar na cama repousando era algo a que eu era grata. Mesmo aqueles dias que tudo parece ter dado errado, sempre tem uma palavra amiga, um momento de descanso, sempre tem alguma coisa boa.

2 – Se não estamos atentos, mesmo momentos maravilhosos podem passar batido. Muitas das coisas que me chamaram a atenção nesses dias, poderiam ter passado despercebidas se eu não estivesse atenta. A gente tende a valorizar as coisas ruins e difíceis, e não dar valor às bençãos.

3 – Prestar atenção aos momentos felizes nos faz apreciá-los mais. Muitos desses momentos que eu capturei, muitos deles singelos, teriam passado sem alterar meu humor. O ato de prestar a atenção e valorizá-los é que faz com que eles de fato nos tragam as boas sensações. Viver um belo por do sol sem prestar atenção não faz ninguém mais feliz, mas parar para observar e admirar pode mudar e muito nosso estado de espírito.

4 – A atenção repetida treina o nosso cérebro para perceber mais do mesmo. Quanto mais eu prestava atenção nesses pequenos momentos felizes, mais atenta naturalmente a eles eu fui ficando. Os estudos científicos demonstram que o cérebro pode ser treinado a se comportar mais e melhor da forma como ele é estimulado. Portanto, vale a pena refletir sobre a que é que estamos dando atenção e se é o que gostaríamos de fazer mais e melhor.

5 – Se você muda a sua atitude você muda o seu entorno. Não só minha filha, mas toda a minha família começou a prestar mais atenção aos momentos felizes. Muitos amigos vieram me questionar sobre o que era e porque eu estava postando aquelas fotos. Um amigo até começou a fazer o mesmo exercício. Pequenas atitudes podem criar um efeito multiplicador no seu mundo.